quarta-feira, 28 de maio de 2008

PESSOAS ÉTICAS PARA UMA SOCIEDADE ÉTICA.

"A ética pessoal, lamentavelmente, está bastante esquecida. Fala-se muito, nos últimos tempos, de ética social e pouco de ética das pessoas. É necessário voltar a falar de ética da pessoa, porque, sem éticas, não há sociedades éticas". Adela Cortina.

Ética pessoal não quer dizer que cada uma faz a seu gosto, segundo lhe parece mais apropriado, isso seria ética idiossincrática ( maneira de ser própria de cada pessoa).
A ética é uma força de caráter e, para chegar à felicidade e a justiça, existem os caminhos. É verdade que cada um pode fazê-lo à sua maneira, porém, tem que encarnar valores de justiça e de responsabilidade; pois, não se pode viver de qualquer jeito. Por exemplo, alguém pode dizer: "a mim, o que interessa é fazer o que eu gosto ". Porém, esta pessoa, não vai ser justa e consequentemente não será feliz. Quer dizer, fazer apenas o que apetece não é ser ético. Essa é uma opção que a pessoa faz individualmente, porém, a opção individual não é o mesmo do que a ética pessoal.

MCS, INTERNET...

Os meios de comunicação têm um enorme poder por meio das informações, das opiniões, do entretenimento, de formar cidadãos, gente bem informada, gente que pode ter uma opinião nacional e nesta tarefa , eles têm uma grande responsabilidade. Portanto, tem que buscar a ética.
Na internet, cada um entra com sua ética. Daí, então , que a ética pessoal é indispensável. Porque se podem colocar controles legais para evitar a pornografia, para evitar que se passem informações sobre como são feitas as bombas, por exemplo. Porém, aquele que entra na internet, leva sua ética pessoal.

SER LIVRE? É POSSÍVEL? QUEM É LIVRE?

Ser ético, por um lado, é buscar ser uma pessoa verdadeiramente livre, isto é, não agir dessa ou daquela forma porque dizem os amigos, porque diz a televisão, ou qualquer outro. Quando agimos pela influência de algo ou de outra pessoa não somos livres. Primeiro, está a idéia clássica : "Conhece-te a ti mesmo', observa quais são os seus desejos, e trata de conduzir tua própria vida. Porém, essa liberdade, sempre tem que encontrar-se no marco da justiça. Uma pessoa não é autenticamente livre se não se dá conta de que é importante que os que estão com ela e que todos os seres humanos têm, também, que ser livres. A liberdade passa, também, pela apreciação da justiça. Somos livres uns com os outros. Ninguém é livre solitariamente. A liberdade se conquista com outros, comunitariamente.



Fonte: Revista Mundo Jovem.

3 comentários:

Antonio José disse...

"Pessoas éticas para uma sociedade ética ."

Hoje á ética pessoal está bastante esquecida ,pois sem as pessoas não há sociedade ética por meio da ética pessoal que está bastante esquecida .Sabemos que ética pessoal e ética social são dois fatores que não pode ser esquecido ,mas de qualquer forma não devemos esquecer nem uma dessas duas éticas pois amanhã depois pode nos fazer falta .Precisamos resgatar um pouco da ética pessoal ,que é bastante fundamental na vida de cada ser humano .podemos dizer que essa socidade representa e muito pois á pessoas que não dar valor as sociedade .

Anônimo disse...

Puxa, este desenho é antigo...

Rodrigo Cambará Ferreira de Lima disse...

Oi Biazzi, eu sou o desenhista desta tua ilustração de matéria. Abraço
http://rodrigocambara.hd1.com.br